domingo, 23 de novembro de 2008

Que Candidatos vamos ter? (1ª parte)

As próximas Eleições Autárquicas vão ter lugar em Outubro de 2009 e há muita gente a pensar quem serão os Candidatos à nossa Câmara Municipal e Juntas de Freguesia, os Blogues Campomaiorenses já fazem sondagens e solicitam a participação de todos os cibernautas.
Resolvi neste meu trabalho, que vou dividir por partes, abordar este assunto, todavia, pretendo informar os visitantes do Siripipi-Alentejano, que os meus Posts sobre o Poder Local, por dever de ofício, são trabalhos de cariz técnico, no entanto apesar de ser minha intenção alertar para problemas sérios e actuais, não deixam igualmente de possuírem alguma componente política.
No trabalho de hoje inicio, vou traçar em linhas gerais um retrato robot, do que penso ser o verdadeiro Autarca e qual o seu papel, deixando-lhes algumas questões e prestando-lhes alguns esclarecimentos técnicos e princípios básicos que os poderão nortear se vierem a ser Eleitos.
O que escrevo não é dirigido a ninguém em particular, antes pelo contrário, é feito dirigindo-me aos Cidadãos da minha Terra candidatos às cadeiras do Poder no Município de Campo Maior.
Escrevo como Campomaiorense e não como simpatizante deste ou daquele Partido ou Movimento de Cidadãos, faço-o tendo em mira o progresso e o desenvolvimento da nossa Terra. Como qualquer outro Cidadão também tenho as minhas simpatias políticas, contudo, adianto-vos que se tiver que criticar e atacar a força política de que sou simpatizante, fá-lo-ei e não me esconderei atrás da ideologia que perfilho. Sei que alguns dos meus correlegionários não comungam destas ideias e até me são adversos, existem sempre os que não conhecem as regras do jogo e por vezes não admitem que é salutar haver ideias diferentes. As ideias e a sua discussão são um dos princípios mais elementares da Democracia.
Dizia no princípio que as Eleições Autárquicas vão ter lugar em 2009, os Partidos Políticos já iniciaram as sondagens e escolha dos seus Candidatos e até já há quem tenha sugerido Cidadãos assumindo-se como Candidatos deste ou daquele Partido ou Movimento.
Em ano de Eleições, sejam elas Autárquicas ou Legislativas, há uma infinidade de Cidadãos disponíveis com apetência pelo Poder, uns com mais qualidade que outros, no entanto todos assumindo-se como os melhores do Mundo e capazes de poderem resolver todos os problemas. Prometer é fácil, mas cumprir o prometido é assaz difícil.
As lutas partidárias na escolha dos seus candidatos tornam-se por vezes árduas, existem forças ocultas ou Barões políticos exigindo esta ou aquela pessoa, mesmo que essa pessoa não tenha sido eleita democraticamente pela estrutura partidária concelhia. Trata-se de um procedimento anti-democrático que vem sendo comum em todos os Partidos, a imprensa é célere a divulgar estas situações.
É pena que assim seja, pois é dever e obrigação de quem subscreve as listas a sufragar, escolher os melhores e não os amigos ou os que por outros motivos pretendem impor.
Como venho afirmando, as Eleições Autárquicas que se aproximam vão trazer-nos novos Executivos para a Câmara Municipal e Juntas de Freguesia e os Cidadãos que vierem a ser Eleitos tornar-se-ão os responsáveis pelos desígnios do nosso Concelho até 2013, nesses quatro anos terão que dar prioridade aos justos anseios de todos, trabalhando e lutando pelo desenvolvimento, progresso e bem-estar de todos os Campomaiorenses.
Hoje vou ficar por aqui, no próximo post vou dedicar-me sobre o Perfil dos Candidatos, o Programa Eleitoral e com a enumeração, no meu entender, do que acho que falta fazer e que eventualmente poderá ser aceite e incluído nos seus Programas Eleitorais.
Campo Maior, 23 de Novembro de 2008
siripipi-alentejano

3 comentários:

Tribuno disse...

É pena que a 1 ano das eleições o Sr. Presidente tenha começado a fazer propaganda eleitoral, no que seria um convívio de aniversário do Centro Cultural, no final da “Revista…é isto”.
Já que deu bolo e espumante aos campomaiorenses, então o pessoal tinha que ouvir discurso meramente político (politiquices).
Mas pela quantidade de pessoas que saiu …..O Sr. presidente deve ter ficado com bolo para um ano. Já fica para próximos eventos, é só congelar.
É pena que isto aconteça, mas o que se espera …..Nada pois claro

Anónimo disse...

Sim
amigo Tribuno o que podemos esperar de um presidente como o que yemos
nada, só novas eleições pra ver se o pomos a mexer que tambem de qualquer forma já cumpriu bem o seu cometido, já arranjou emprego para os dois filhos a ganhar bem e no quadro dos respectivos locais de trabalho, mesmo que em detrimento de pessoas que la estavam anteriormente, mas enfim só não percebo que oposição temos pois ninguem diz nada ninguem fala ninguem protesta.
ENFIM SERÁ QUE MERECEMOS ESTES POLITICOS QUE TEMOS?

Anónimo disse...

Lamento dizer, mas merecemos sim, fomos nós que infelizmente lá os metemos...
Caro amigo Trbuno o bolo que o sr. diz que sobrou da revista já vai sendo pouco para tantos afilhados...
Oposição!!! Que oposição fala o amigo??? nesta linda terra tudo tem que ser cego, mudo e surdo. O Dr.Oliveira Salazar ressuscitou nesta linda Vila.